Público – Podcast “Dentro. Entre grades o mundo também muda”

Podcast “Dentro. Entre grades o mundo também muda”

O mundo entre grades está a mudar, e também parte das pessoas que estão em centros educativos, prisões ou unidades forenses psiquiátricas. Uma série de crónicas de Ana Cristina Pereira, com edição de Aline Flor e fotografia de Paulo Pimenta. Publicado entre 13 de Dezembro de 2021 e 25 de Janeiro de 2022.

Só queria vida de rua, agora parece um santinho

13 de Dezembro de 2021, por Ana Cristina Pereira, Aline Flor (Áudio) e Paulo Pimenta (Fotografia)

Valério (nome fictício) cumpre duas penas consecutivas de 24 meses no Centro Educativo Navarro Paiva. Quando entrou, aos 16 anos, “vivia sem responsabilidades, não frequentava a escola”. Agora, que tem 19, é um dos melhores alunos da turma. O seu objectivo é “gerir redes informáticas e reparar hardware e software”, mas já fala em ir para a universidade. “Já que tinha uma medida grande, aproveitei-a da melhor forma.” Ouvimos Valério, o director do Centro Educativo Navarro Paiva, José Falcão Amaro, o coordenador dessa mesma estrutura, Rui Nuno Rodrigues. E a coordenadora do projecto do Chapitô “Animação e Acção”, Filipa Baptista.

Ouvir no Público

Carolina encontrou mãe, tias e primas na prisão

20 de Dezembro de 2021, por Ana Cristina Pereira, Aline Flor (Áudio) e Paulo Pimenta (Fotografia)

Carolina tem 26 anos e expia duas penas consecutivas por tráfico de droga, que somam 11 anos e sete meses. Quando entrou no Estabelecimento Prisional Especial de Santa Cruz do Bispo – Feminino, em Matosinhos, encontrou a mãe, três tias e quatro primas. É um exemplo claro da ligação entre os sítios dominados pelo tráfico de droga e as prisões que foi teorizada pela antropóloga Manuela Ivone Cunha. As prisões adaptaram-se a esta realidade permitindo, por exemplo, videochamadas entre familiares reclusos. Ouvimos Carolina, a directora do EP, Paula Leão, e o coordenador da Santa Casa da Misericórdia, Manuel Belchior, com quem a DGRSP partilha a gestão desta cadeia.

Ouvir no Público

Na prisão, Ismael aprendeu a ler e a escrever

27 de Dezembro de 2021, por Ana Cristina Pereira, Aline Flor (Áudio) e Paulo Pimenta (Fotografia)

O Estabelecimento Prisional de Torres Novas está a testar um novo modelo: todos os reclusos em regime aberto virado para o exterior. Público · Ismael está a aproveitar a cadeia para se levantar Nessa prisão, Ismael, um homem de 39 anos, está a desabrochar. Tornou-se menino de rua aos nove anos e ali, com as necessidades mais básicas satisfeitas, encontrou, por fim, disponibilidade para estudar, trabalhar, arranjar os dentes, sonhar um futuro. Ouvimos Ismael, Tiago Simões, o director da SECAL, a empresa que lhe dá emprego. E Paula Quadros, directora do EP de Torres Novas.

Ouvir no Público

Após 30 anos de prisão, Carlos só quer ser varredor

3 de Janeiro de 2022, por Ana Cristina Pereira, Aline Flor (Áudio) e Paulo Pimenta (Fotografia)

Carlos já esteve três vezes preso e está decidido a não voltar à mesma situação. Aos 60 anos, com o 4.º ano de escolaridade e escassas competências profissionais, o caminho não se adivinha fácil. Está a desbravá-lo livre de drogas e com o apoio de políticas públicas e de instituições como a Fundação AMI, a associação de solidariedade social Cais ou a associação mutualista Benéfica e Previdente. Ouvimos Carlos e a directora do Abrigo Nocturno que o acolheu. E fomos assistir a um bocadinho de uma aula do curso de Competências para a Integração, que estava a frequentar no Centro CAIS Porto.

Ouvir no Público

Após anos de internamento psiquiátrico, Carlos e Manuel regressam à família

10 de Janeiro de 2022, por Ana Cristina Pereira, Aline Flor (Áudio) e Paulo Pimenta (Fotografia)

As medidas de internamento devem ser cumpridas em unidades de saúde mental fora das prisões, mas as vagas não chegam pelo que grande parte continua no Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos. Neste episódio, conhecemos Carlos, de 35 anos, e Manuel, de 56. Num surto psicótico, Carlos matou um amigo. Começou por ser internado na Clínica Psiquiátrica do Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo e acabou na unidade de internamento forense do Hospital Magalhães Lemos, no Porto. Manuel tem deficiência intelectual. Para ver os bombeiros em acção, ateou vários incêndios. Passou pelo Estabelecimento Prisional de Viseu e acabou no Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo.

Ouvir no Público

Na prisão, ganhou amor próprio e está a tirar uma licenciatura

25 de Janeiro de 2022, por Ana Cristina Pereira, Aline Flor (Áudio) e Paulo Pimenta (Fotografia)

Diz que a violência era cruzada. Matou o companheiro no meio de uma briga. E está a cumprir uma pena de 14 anos no Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo – Feminino. Falámos com ela na biblioteca. Sobre o que aconteceu. E sobre reabilitação. A rapariga, de 25 anos, tem muito apoio da família. Frequenta a licenciatura em Ciências Sociais na Universidade Aberta. Há-de escolher a vertente de serviço social. Imagina um futuro. E, a avaliar pelo seu discurso, alterou o seu modo de ver as relações amorosas.

Ouvir no Público

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s